Tipos de Planos de Saúde para Empresas: Uma análise dos diferentes planos disponíveis

Published by Planos de Saúde CNPJ on

Tipos de Planos de Saúde para Empresas: Uma análise dos diferentes planos disponíveis

Ter um plano de saúde para a sua empresa é uma forma de garantir o bem-estar dos seus funcionários, reduzir o absenteísmo, aumentar a produtividade e a satisfação no trabalho. Além disso, oferecer um plano de saúde pode ser um diferencial para atrair e reter talentos, já que é um benefício muito valorizado pelos profissionais.

Mas você sabe quais são os tipos de planos de saúde para empresas e como escolher o melhor para o seu negócio? Neste artigo, vamos explicar as principais características, vantagens e desvantagens de cada tipo de plano, e dar algumas dicas para você fazer uma boa escolha. Acompanhe!

O que são planos de saúde para empresas?

Planos de saúde para empresas são aqueles contratados por pessoas jurídicas, como empresas, associações, sindicatos, cooperativas, entidades de classe, etc., para oferecer assistência médica e hospitalar aos seus funcionários, associados, cooperados, sindicalizados, etc.

Os planos de saúde para empresas podem ser de dois tipos: coletivos empresariais ou coletivos por adesão. Vamos ver as diferenças entre eles a seguir.

Planos de saúde coletivos empresariais

Os planos de saúde coletivos empresariais são aqueles contratados por empresas para os seus funcionários e dependentes. Nesse caso, a empresa é a contratante do plano e os funcionários são os beneficiários. A empresa pode optar por pagar integralmente ou parcialmente o valor do plano, ou ainda repassar o custo para os funcionários.

Os planos de saúde coletivos empresariais têm algumas vantagens, como:

  • Podem ser contratados por empresas de qualquer porte, desde que tenham pelo menos um funcionário;
  • Podem ter preços mais acessíveis do que os planos individuais ou familiares, devido ao poder de negociação da empresa com a operadora;
  • Podem ter carências menores ou inexistentes, dependendo do número de beneficiários e do contrato;
  • Podem ter uma maior variedade de coberturas, redes credenciadas e serviços adicionais, de acordo com as necessidades da empresa e dos funcionários.

Por outro lado, os planos de saúde coletivos empresariais também têm algumas desvantagens, como:

  • Podem ter reajustes anuais maiores do que os planos individuais ou familiares, devido à sinistralidade (uso do plano pelos beneficiários) e à livre negociação entre a empresa e a operadora;
  • Podem ter rescisão unilateral do contrato pela operadora, caso haja inadimplência ou descumprimento das cláusulas contratuais;
  • Podem ter perda da cobertura em caso de demissão ou aposentadoria do funcionário, a menos que ele opte por continuar no plano como ex-empregado, pagando o valor integral.

Planos de saúde coletivos por adesão

Os planos de saúde coletivos por adesão são aqueles contratados por entidades de classe, como associações, sindicatos, cooperativas, conselhos profissionais, etc., para os seus membros e dependentes. Nesse caso, a entidade de classe é a contratante do plano e os membros são os beneficiários. A entidade de classe pode optar por subsidiar ou não o valor do plano, ou ainda repassar o custo para os membros.

Os planos de saúde coletivos por adesão têm algumas vantagens, como:

  • Podem ser contratados por pessoas que não têm vínculo empregatício com uma empresa, como profissionais liberais, autônomos, estudantes, etc.;
  • Podem ter preços mais acessíveis do que os planos individuais ou familiares, devido ao poder de negociação da entidade de classe com a operadora;
  • Podem ter carências menores ou inexistentes, dependendo do número de beneficiários e do contrato;
  • Podem ter uma maior variedade de coberturas, redes credenciadas e serviços adicionais, de acordo com as necessidades da entidade de classe e dos membros.

Por outro lado, os planos de saúde coletivos por adesão também têm algumas desvantagens, como:

  • Podem ter reajustes anuais maiores do que os planos individuais ou familiares, devido à sinistralidade (uso do plano pelos beneficiários) e à livre negociação entre a entidade de classe e a operadora;
  • Podem ter rescisão unilateral do contrato pela operadora, caso haja inadimplência ou descumprimento das cláusulas contratuais;
  • Podem ter perda da cobertura em caso de desligamento ou inadimplência do membro com a entidade de classe, a menos que ele opte por continuar no plano como ex-membro, pagando o valor integral.

Como escolher o melhor tipo de plano de saúde para a sua empresa?

A escolha do melhor tipo de plano de saúde para a sua empresa depende de vários fatores, como o perfil dos seus funcionários, o orçamento disponível, as necessidades de cobertura, a rede credenciada, os serviços adicionais, etc.

Para ajudar você nessa decisão, vamos dar algumas dicas a seguir.

Faça uma pesquisa de mercado

Antes de contratar um plano de saúde para a sua empresa, é importante fazer uma pesquisa de mercado para conhecer as opções disponíveis, os preços praticados, as coberturas oferecidas, as redes credenciadas, os serviços adicionais, etc.

Você pode fazer essa pesquisa por conta própria, consultando os sites das operadoras de planos de saúde, ou contar com a ajuda de um corretor especializado, que pode fazer uma cotação personalizada para o seu caso e indicar as melhores alternativas.

Compare as modalidades de planos de saúde

Existem diferentes modalidades de planos de saúde, que variam de acordo com a abrangência geográfica, o tipo de acomodação, o tipo de atendimento, etc. As principais modalidades são:

  • Plano de saúde ambulatorial: cobre apenas consultas, exames e tratamentos ambulatoriais, ou seja, que não exigem internação hospitalar;
  • Plano de saúde hospitalar: cobre apenas internações hospitalares, cirurgias, UTI, etc.;
  • Plano de saúde hospitalar com obstetrícia: cobre além das internações hospitalares, os procedimentos relacionados à gravidez, ao parto e ao recém-nascido;
  • Plano de saúde referência: cobre consultas, exames, tratamentos ambulatoriais, internações hospitalares, cirurgias, UTI, obstetrícia e atendimento de urgência e emergência, em uma rede referenciada pela operadora;
  • Plano de saúde com coparticipação: cobre os mesmos procedimentos que o plano de saúde sem coparticipação, mas exige que o beneficiário pague uma parte do valor de cada consulta, exame ou tratamento realizado;
  • Plano de saúde com franquia: cobre os mesmos procedimentos que o plano de saúde sem franquia, mas exige que o beneficiário pague um valor fixo mensal ou anual, além do valor do plano, para ter acesso à cobertura;
  • Plano de saúde com reembolso: cobre os mesmos procedimentos que o plano de saúde sem reembolso, mas permite que o beneficiário escolha livremente os prestadores de serviço fora da rede credenciada, e solicite o reembolso parcial ou total do valor pago, de acordo com o contrato.

Você deve comparar as modalidades de planos de saúde e escolher a que melhor se adapta às suas necessidades e ao seu orçamento.

Verifique a reputação da operadora de plano de saúde

Antes de contratar um plano de saúde para a sua empresa, é importante verificar a reputação da operadora de plano de saúde, ou seja, a empresa que oferece e administra o plano. Você pode consultar os seguintes indicadores:

  • A avaliação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é o órgão regulador dos planos de saúde no Brasil. A ANS divulga periodicamente o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), que mede a qualidade das operadoras em quatro dimensões: econômico-financeira, qualidade em atenção à saúde, satisfação dos beneficiários e estrutura e operação. Você pode consultar o IDSS no site da ANS;
  • A reputação da operadora no mercado, que pode ser verificada por meio de sites como o Reclame Aqui, que reúne as reclamações dos consumidores e as respostas das empresas, e o Consumidor.gov.br, que é um canal de interlocução entre consumidores e empresas, monitorado pela ANS e outros órgãos de defesa do consumidor. Você pode consultar esses sites e ver o índice de solução, o tempo de resposta, a nota do consumidor, etc.;
  • A opinião de outros clientes, que pode ser obtida por meio de pesquisas, depoimentos, referências, etc. Você pode conversar com outras empresas que contrataram o mesmo plano de saúde, ou com pessoas que usaram os serviços da operadora, e perguntar sobre a sua experiência, a qualidade do atendimento, a facilidade de acesso, etc.

Esses indicadores podem ajudar você a escolher uma operadora de plano de saúde confiável, transparente e comprometida com a satisfação dos seus clientes.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu sobre os tipos de planos de saúde para empresas, uma análise dos diferentes planos disponíveis. Você viu as diferenças entre os planos de saúde coletivos empresariais e os planos de saúde coletivos por adesão, as vantagens e desvantagens de cada um, e algumas dicas para escolher o melhor tipo de plano de saúde para a sua empresa.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você e que você possa tomar uma decisão informada e acertada na hora de contratar um plano de saúde para a sua empresa. Lembre-se de que um plano de saúde é um investimento na saúde e na qualidade de vida dos seus funcionários, e que pode trazer benefícios para o seu negócio, como redução de custos, aumento de produtividade e melhoria da imagem.

Se você gostou deste artigo, compartilhe com os seus amigos. E se você quiser saber mais sobre planos de saúde para empresas, entre em contato conosco. Nós temos uma equipe de especialistas pronta para atender você e tirar todas as suas dúvidas. Obrigado pela sua atenção e até a próxima!

E não se esqueça: se você quer contratar um plano de saúde para a sua empresa com as melhores condições do mercado, faça uma cotação no nosso site. É rápido, fácil e sem compromisso. Basta preencher o formulário com os seus dados e receber as melhores ofertas de planos de saúde para a sua empresa. Não perca tempo e faça já a sua cotação!

Categories: Notícias

× Como posso te ajudar?